Shares

Gerir as emoções para ser mais feliz

Saber gerir as emoções é uma tarefa fundamental para o nosso bem-estar, e para enfrentarmos todas as situações desafiantes que surgem ao longo da vida. Em «Uma caixa de primeiros socorros das emoções», a psicóloga Maria Palha partilha técnicas e ferramentas para criar um kit SOS das emoções: como as identificar, compreender e gerir. A autora, que já participou em diversas missões dos Médicos sem Fronteiras em locais de guerra e de catástrofe, trabalhando sempre na área da saúde mental, ensina a olhar, perceber e cuidar da sua saúde emocional, tal como cuida da saúde física.

5 dicas para criar a sua caixa SOS das emoções

1 – Monitorize as emoções no momento em que acontecem

Preste atenção ao seu corpo quando alguém lhe faz um elogio, quando ouve uma crítica ou quando está em stress no trânsito. Isto ajuda a descodificar o que sente e em que momento. As emoções sinalizam o que precisamos satisfazer para nos adaptarmos mais e melhor ao contexto. Não as ignore nem as desvalorize. Use o corpo como bússola interna e isso vai ajudá-lo a escolher a forma como quer agir em vez de reagir.

 Gerir as emoções - Monitorize as emoções

Gerir as emoções – Monitorize as emoções

 

2 – Identifique as fontes de mal-estar na sua vida

Tem alguma fonte de mal estar na sua vida neste momento? Qual? Muitas vezes temos hábitos e rotinas que podem ser tóxicos e que podem prejudicar-nos ao longo do tempo, e é fundamental reconhecê-los e identificá-los, para nos podermos libertar deles. Alguns exemplos de fontes de mal-estar são a ruminação (pensamentos circulares, negativos que não conseguimos controlar), o “não cuidar de mim” (no sono, na higiene, na alimentação…), o isolamento, afastando as pessoas de quem gosta, o deixar de fazer coisas que lhe fazem bem (“nunca vou ao ginásio), etc. O que lhe provoca stress? Identifique as situações ou pessoas que lhe trazem mau estar e tome uma atitude para as corrigir.

 Gerir as emoções - Identifique as fontes de mal-estar

Gerir as emoções – Identifique as fontes de mal-estar

 

3 – Inclua fontes de bem-estar no seu dia a dia

As fontes de bem estar são, nada mais, nada menos, do que pequenas ações que nos dão prazer. Frequentemente a logística do dia a dia, da rotina de adultos, distancia-nos dos nossos hobbies e isto pode ter um impacto nefasto, já que os hobbies contribuem para que o adulto possa brincar, criar e libertar-se. Algumas pessoas dizem que não sabem do que gostam, e uma boa dica para descobrir é recordar-se do que gostava de fazer quando era criança. Podem ser workshops, desporto, coleções, etc. Descubra o que lhe dá prazer e inclua essa(s) atividade(s) na sua rotina diária ou semanal.

Gerir as emoções - Inclua fontes de bem-estar

Gerir as emoções – Inclua fontes de bem-estar

 

4 –  Pratique a empatia

A empatia é a capacidade que temos para nos colocarmos no lugar do outro, entender como sente, como vive, sem julgamentos, e as pessoas mais empáticas têm relações com mais qualidade.

Para desenvolver a sua empatia, questione «O que será que a levou a fazer isto ou aquilo? O será que sentiu quando lhe dei aquela notícia?» No fundo, olhe com curiosidade e sem julgamentos para quem tem à frente. Seja empático na sua forma de se relacionar com os outros, e vai ver que terá melhores relações.

 Gerir as emoções - Pratique a empatia

Gerir as emoções – Pratique a empatia

 

5 – Sonhe mais

O adulto vai gradualmente deixando de lado os seus sonhos. Ouço muitas vezes frases como “eu não tenho tempo para isso”; “A vida não está para essas coisas…” mas o que a maioria das pessoas não entende é que sonhar dá esperança, exige criatividade, planificação, celebração, inspira quem nos rodeia e ainda nos aproxima de pessoas com o mesmo sonho. O mais difícil é sonhar porque, quando temos um sonho e passamos à ação, o mais provável é mesmo que o consigamos realizar. Já fez um ponto de situação sobre os seus sonhos? Qual era o seu sonho de criança? Mantém-se? Qual é agora? O que o impede de realizar o seu sonho? O que precisaria fazer para realizar esse sonho?

 Gerir as emoções - Sonhe mais

Gerir as emoções – Sonhe mais

​ ​

Sobre a autora: Maria Palha é psicóloga clínica e autora do livro “Uma caixa de primeiros socorros das emoções” (Manuscrito)

Saiba mais em: www.presenca.pt/livro/uma-caixa-de-primeiros-socorros-das-emocoes/

Capa do livro "Uma caixa de primeiros socorros das emoções" (Manuscrito)

Capa do livro “Uma caixa de primeiros socorros das emoções” (Manuscrito)

 

Se gostou deste artigo sobre como gerir as emoções, leia também o que Margarida Vieitez escreveu acerca de algo fundamental: quem gosta realmente de nós e conheça melhor a relação entre o Feng Shui e a intimidade. E porque a praia faz bem ao nosso astral, descubra o que deve e não leve levar na sua geleira bem como a melhor opção para si: biquíni ou fato de banho. E por falar em hobbies, descubra os presentes que poderá fazer você mesmo e tudo que pode criar com missangas.

Shares

E já agora veja também...

Pin It on Pinterest