Shares

Desfrute o momento presente

Faça as pazes com o passado, liberte-se para o presente da vida!

 

Imagine-se numa viagem, ao volante de um automóvel. Como costuma conduzir?

____

 

  • Segue na estrada sempre a olhar para o retrovisor, esquecendo-se do que tem à sua frente;

 

  • Foca a sua atenção na estrada que tem à sua frente e no destino onde pretende chegar, mas quando se lembra de olhar para o retrovisor, fica de tal forma perturbado que tem dificuldade em continuar na estrada que está a percorrer e em seguir viagem;

 

  • Foca a sua atenção na estrada que tem à sua frente e no destino onde pretende chegar, olhando para o retrovisor, apenas quando necessita de informação adicional para ultrapassar qualquer obstáculo e/ou mudar de faixa, retomando, de imediato, a atenção na estrada em que se encontra e no percurso a efetuar para o seu destino.

 

E se a viagem em questão for a sua vida?

Como a tem conduzido?

A vida é na realidade uma viagem, fabulosa, com que todos somos agraciados, mas que nem sempre a conduzimos da forma mais aprazível, conscientes do caminho a percorrer e do momento/etapa em que nos encontramos, determinante para uma viagem confiante e desfrutável na direção do destino escolhido!

Na realidade, ainda nos deparamos com inúmeras pessoas, para as quais a vida é composta de carências, tristeza, insegurança e sofrimento, fruto de ressentimentos do passado. Vivem, como se ainda lá estivessem, agarradas ao que ‘poderia ter sido’, e não foi (mágoas de infância, relacionamentos desfeitos, pessoas que morreram ou que deixaram simplesmente de fazer parte das suas vidas, negócios/empregos perdidos)!

São condicionadas pelas derrotas e fracassos anteriores, como cicatrizes de guerra, que os levam a padrões cíclicos de vitimização, ensombrando o presente, sabotando novos desafios e oportunidades de vida. São prisioneiras no tempo, algures ‘lá atrás’, impedidas de desfrutar em pleno a vida, tal como ela acontece, hoje, Agora!

Criam formas rígidas de pensamento, vários mecanismos de defesa, e vivem num estado de alerta permanente e disfuncional.

 

Como o passado nos influencia

Cada um de nós traz consigo, até ao dia hoje, uma história, um percurso, composto por inúmeros acontecimentos, alguns mais marcantes que outros, pela sua natureza, pelos sentimentos e emoções experienciados, bem como pelas aprendizagens que deles retiramos.

Esse foi o nosso caminho, a nossa história de vida até ao momento atual!

Agradável ou não compete-nos transformá-la, em prol da que queremos passar a ter!

Isso é possível, quando aceitamos o nosso percurso sem julgamentos, nem condicionamentos e nos disponibilizamos integralmente para seguir em frente!

Quando conduzimos a nossa vida a olhar para trás, ficamos a maior parte do tempo petrificados, impedidos de avançar, envolvidos em emoções passadas, positivas ou negativas, que consomem a atenção e energia necessárias para seguir em frente rumo à vida que ambicionamos!

O apego ao passado bloqueia a vivência do que é novo, escurece o presente e cega o futuro.

É certo que foi o passado que nos conduziu até ao dia de hoje mas, na realidade, ele já não existe, tal como o nome indica, já foi, nada mais é do que um ‘presente passado’ que ficou armazenado na nossa mente.

Não são os acontecimentos do passado que nos condicionam, pois eles não existem mais, mas sim os sentimentos e emoções que com eles experienciámos e transportamos para o momento atual, na maior parte das vezes pelo mal-estar que nos provocam e pela importância que lhes atribuímos.

Não podemos voltar atrás para mudar ou apagar o passado, mas podemos sempre, deixá-lo ir, mudando o seu significado e repensando a nossa atitude perante o mesmo.

 

Faça as pazes com o seu passado!

  • Perdoe-se por tudo o que correu menos bem, a sua resposta e/ou decisão passadas já nada se enquadram com as variáveis atuais! Aceite o passado sem arrependimentos! Veja-o como um caminho que contribuiu para chegar ao momento atual! Seja grato por ele!

 

  • Aprenda a retirar um saldo positivo do mesmo! Transforme a dor e angústia sentidas, fruto de diversos acontecimentos, numa oportunidade para se fortalecer e seguir em frente!

 

  • Encerre todas as situações pendentes que o impedem de prosseguir com a sua vida! Se necessário, elabore um plano detalhado que lhe permita agilizar e comprometer-se com a resolução das mesmas. Quando o concluir, celebre! Vai sentir-se liberto, confiante e cheio de energia para prosseguir com a sua vida.

 

  • Tem dificuldade em ‘desligar-se’ de vivências passadas que o amarram e impedem de agir e seguir em frente? Experimente este exercício para se libertar e deixar ir: Pegue numa folha e escreva tudo/todas as situações que o prendem ao passado e o impedem de seguir com a sua vida. Leia tudo o que escreveu em voz alta. Feche os olhos, imagine-se a deixar ir tudo o que escreveu. Reabra os olhos, permita-se si próprio libertar-se! Concretize essa libertação, optando por uma das seguintes situações:

 

  1. Escolha um local, e um momento conveniente, queime a folha imagine-se, de novo, a deixar ir as situações registadas, permita libertar-se das mesmas. Registe a data, como o início de uma nova fase na sua vida!

 

  1. Escolha um local, e um momento conveniente, lance a folha no mar imagine-se, de novo, a deixar ir as situações registadas, permita libertar-se das mesmas. Registe a data, como o início de uma nova fase na sua vida!

 

O único momento real que existe é o momento presente, o Agora! Desfrute-o, em pleno! Faça as pazes com o passado, não permita que os fantasmas deste ensombrem o presente da vida!

___

Teresa Sousa
Coach Profissional, Psicóloga
Consultora/Formadora na Área Comportamental e de Recursos Humanos
Associada da Apcoaching
www.coachingmais.com
teresa.sousa@coachingmais.com

Capa revista Zen Energy

Capa revista Zen Energy

 

 

Shares

E já agora veja também...

Pin It on Pinterest