Criticar não é fazer!

 

Olá! Hoje, já em 2019, trago-lhe mais um vídeo da minha rubrica “Eterno Feminino”. O tema de hoje responde a uma pergunta muito sensível: como é que eu tenho vivido com críticas?

Bem, ser uma figura pública é, por si só, estar sujeita a críticas. Sendo completamente honesta, digo-lhe que no início não foi fácil, claro. Mas com o tempo tive de aprender a lidar com essas críticas. Neste vídeo conto-lhe precisamente o segredo para saber lidar, reagir e viver com as críticas, que, por vezes, podem ser tão duras.

No meu caso, estreei-me em Televisão com 35 anos, por isso, posso dizer que era um alvo fácil. O público gostava de mim, mas os críticos nos jornais não eram, de todo, simpáticos. E isso fez com que, a dada altura, eu começasse a duvidar de mim própria: se era inteligente, se era culta. E porquê? Porque as críticas eram sistemáticas.

Mas graças a essas críticas aprendi várias lições que irei partilhar hoje consigo. A regras número 1 é: não nos podemos deixar condicionar por aquilo que dizem de nós! O meu conselho sincero é: não deixe de fazer o seu projeto por medo das críticas. Críticas há muitas. Aceite as construtivas, mas evite as destrutivas!

Regra número 2: Não fique dependente do reconhecimento dos outros. A minha metodologia, por exemplo, é: faço aquilo que sei o melhor que posso, dou o meu melhor e desde que esteja bem comigo mesma, a opinião dos outros não me interessa para nada. Aprendi a ser assim!

Claro que a opinião do público interessa, pois trabalho para o público. Mas aquelas opiniões apenas negativas, que só apontam aquilo que fazemos de mal e que não nos acrescentam em nada, não! Não deixe que lhe “cortem as pernas”! Não deixe que as críticas afetem a sua autoestima!

Deixe de colocar a típica questão “O que é que os outros vão pensar?” e comece apenas a importar-se com aquilo que VOCÊ pensa sobre si próprio: aquilo que deseja fazer; o que pretende atingir. O resto é só o resto e não importa. Boa? A opinião dos outros não pode valer mais do que a sua. Confie em si próprio e nas suas convicções, mais do que nas dos outros.

Espero que goste destes conselhos que tenho vindo a partilhar consigo. Quer saber mais? Então veja este vídeo que preparei para si e anote as muitas dicas que já lhe dei nos vídeos anteriores:

Inscreva-se na minha lista VIP e receba conteúdos exclusivos e convites fantásticos feitos especialmente para si

E já agora veja também...