Shares

Esperar sem desesperar é uma arte. Ninguém gosta de esperar. E é difícil não desesperar. Eu confesso, chego sempre atrasada a todo o lado, para grande desespero de quem me espera. Marco tanta coisa para o mesmo dia que depois não consigo desmarcar-me. Quando acordo, por mais cedo que seja já é tarde.

O maior pesadelo dos”atrasados” como eu são os “pontuais” que em Portugal também são casos muito pontuais, porque há mais desgovernados horários, como eu, que vivem fora da lei do tempo do que atinadinhos com os minutos.

Mas há exceções!

Pessoas por quem gosto de esperar. São aquelas raridades, para quem ponho uma roupinha especial, para ficar uma especialidade, de alto a baixo. Dou corda aos meus sapatos ou botas da Foreva e pronto. Levo o meu melhor sorriso, uma boa piada preparada e um olhar muiiito meiguinho. Quando tenho um encontro desses, que vai de encontro ao meu coração, chego antes da hora.

Há pessoas por quem dá prazer esperar! Quem? Isso agora…

TG

Shares

Pin It on Pinterest