Um prazer de sempre

Um prazer de sempre

Adoro a praia. Adoro o mar. No verão e no inverno. Mas com calor é outro prazer. Ponho o pé na areia, os olhos começam a acompanhar o embalo do mar e baixa uma paz em mim, como se o sol me estivesse a fazer festas na cabeça. O meu sorriso muda, o ritmo do coração...
O meu primeiro grande amor

O meu primeiro grande amor

Não há amor como o primeiro, diz o ditado e tem razão. A primeira paixão é quando se acredita que o amor é para sempre, que sem aquela pessoa o mundo não existe, que encontrámos o nosso príncipe encantado e que a vida vai ser um conto de fadas. O primeiro homem que...
As caixas de música tocam-me no coração

As caixas de música tocam-me no coração

A minha colecção de caixas de música começou como começam todas. Por uma paixão inexplicável, por um objeto que, do nada, se transforma num símbolo da nossa essência, da forma como estamos na vida. A primeira caixinha foi-me oferecida por um amigo, há mais de 30 anos,...
Adivinha onde é que eu estava?

Adivinha onde é que eu estava?

Adivinha onde é que eu estava? Estava num Safari fotográfico na Tanzânia. Ver os animais selvagens tão de perto no seu habitat natural foi uma experiência inesquecível. Os humanos olham muito excitados para as feras e as feras olham muito calmas para nós! ☺  ...
Eu tenho sonhos por realizar

Eu tenho sonhos por realizar

Alguns sonhos são mais ambiciosos e extravagantes, outros mais simples de concretizar. E depois há os sonhos que estão a meio caminho. Os sonhos por realizar. Aprender piano é um bom exemplo. Tanto quanto sei para se ser uma grande pianista, além da disciplina, seria...
O Nico foi-se embora… mas ficou

O Nico foi-se embora… mas ficou

O Nico foi-se embora mas ficou no meu coração e no de todas as pessoas que o amaram e que ele amou. Ficou na memória de todos os portugueses a quem ele tocou com o seu imenso talento. Emocionou e fez rir o público e os amigos. Fez a diferença no cinema, no teatro,...
Ao Meu Nico Querido

Ao Meu Nico Querido

  Meu Nico Querido, Eu sei que tu sempre gostaste de pregar partidas! Mas esta de nos deixares, sem um adeus, não se faz. Como é que queres que, de repente, o meu mundo fique sem o teu abraço quentinho? Que aceite nunca mais ouvir a tua voz, tão tua, a contar aquelas...

Pin It on Pinterest